Você tem queixa de memória? Você pode ter Burnout

Vigilantes da Memória

Um dia difícil no trabalho é estressante o suficiente, mas quando longas horas e exaustão crônica se tornam a norma, isso pode ter um impacto dramático em sua saúde; incluindo no funcionamento do seu cérebro.

É  mais uma doença da correria moderna  e pode aparecer de forma silenciosa e progredir com o tempo.

Quando o estresse no trabalho se torna esmagador, pode se transformar em esgotamento. O Burnout tem muitos dos mesmos sintomas que a depressão, incluindo problemas de memória e concentração, insônia, dores difusas, fadiga profunda, irritabilidade, ansiedade e uma sensação incômoda de ser emocionalmente “sugado”, diz a neuropsicóloga Gislaine Gil, CEO do Vigilantes da Memória.

Em um estudo recente, uma equipe liderada pela cientista e psicológica Amita Golkar e colegas do Instituto Karolinska, na Suécia, encontrou evidências de que o esgotamento no local de trabalho pode alterar os circuitos neurais no cérebro. Como parte de um ciclo vicioso, o estresse crônico parece diminuir a capacidade cognitiva e emocional das pessoas de se recuperar de situações negativas  e causar ainda mais estresse.

“Um comprometimento da capacidade de regular negativamente as emoções  em indivíduos que sofrem de estresse ocupacional pode torná-las mais vulneráveis ??a sintomas depressivos”, concluem o geriatra Prof. Dr. Alexandre Busse da USP e CEO do Vigilantes da Memória.

Algumas dicas para prevenir a Síndrome de Burnout:

– Defina pequenos objetivos na vida pessoal e profissional;

– Participe de atividades de lazer com amigos e familiares

– Faça atividades que fujam da rotina diária, como passear, comer em um restaurante, ir a um cinema ou teatro;

– Faça exercícios físicos regularmente;

–  Procure ajuda médica e psicológica.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *