ESQUECIMENTO

A cada dia mais as pessoas se preocupam por “esquecimentos”, sendo uma das  das queixas mais comuns no dia a dia do consultório, já pensando que podem ser portadoras de algum tipo de demência, principalmente a mais comum delas que é a Demência da Doença de Alzheimer.

Temos de entender que  falha ou lapso de memória pode ocorrer em qualquer idade, sem que seja caracterizado com doença.

O que orientamos é que não é possível evocar uma informação, se ela não foi devidamente arquivada. Para que se possa reter na memória  determinada informação, é necessário que sua atenção  e concentração estejam voltada para isso. Sem atenção, não há qualquer possibilidade de armazenamento e evocação da mesma

Junto da atenção e da concentração precisamos ter um  bom funcionamento dos cinco órgãos dos sentidos: visão, audição, tato, paladar e olfato , que evocam, quando necessário,  as informações retidas.

O combate ao esquecimento deve levar em conta a atenção e o poder de concentração, bem como os fatores que o facilitam ou o dificultam. Também se deve atentar para os fenômenos do desuso  isto é quanto menos se usar a memória, mais ela vai falhar. Temos de estimular a neuroplasticidade do nosso cérebro, isto é estimulando-o com novas informações e novos aprendizados. Mal comparando é como um músculo do corpo, que deixando de ser exercitado atrofiará.

Por outro lado, as preocupações com os problemas diários, o stress,  a ansiedade e, em muitos casos, a depressão, são fatores que turvam a atenção e, como consequência, impedem a retenção de informações novas, gerando a impressão de que a “memória está falhando”.

Esses fatores, em geral, não afetam diretamente a memória, mas, sim, a atenção e a concentração. No entanto, quando muito intensos, podem provocar alterações temporárias da memória. É o caso dos conhecidos “brancos” que ocorrem em situações de ansiedade intensa.

(No próximo artigo, discorreremos sobre dicas para melhorar a memória)

Dr. Luiz Antonio Sáesquecimento 2

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *